Páginas

terça-feira, 14 de novembro de 2017

HIPINFO - A Importância da Computação em Nuvem para o Varejo






















A transformação ocorrida no varejo nos últimos anos teve a influência do comércio eletrônico, redes sociais e as mais recentes tecnologias. Os compradores de hoje esperam uma experiência de consumo interativa e conectada do início ao fim. Além disso, a competição de mercado e a necessidade de sobrevivência fizeram com que os varejistas buscassem a aplicação das novas tecnologias, como a computação em nuvem.
O uso de ferramentas analíticas é um dos exemplos de como o varejo pode utilizar a análise de dados com o objetivo de identificar preferências e comportamentos individuais do cliente, oferecer novas experiências de compras e criar fidelidade. 

A cloud computing oferece ao varejo um grande potencial de mudança.

Vantagens da computação em nuvem para o setor de varejo

Certamente você deve lembrar que nos velhos tempos de implantação de tecnologia, os departamentos de TI trabalhavam com as equipes de negócios na seleção de soluções para requisitos específicos: ponto de venda, merchandising, planejamento, compra, cadeia de suprimentos e gerenciamento de clientes. No final, as equipes de fornecedores trabalhavam com negócios e TI para avaliar as soluções ao longo de um período de tempo. Em seguida, ocorria o ciclo de aprovação. A implementação era feita pelos integradores de sistemas. Um passado não tão distante, não é verdade? Para alguns, ainda uma realidade. Para este cenário, a prática mostra que a necessidade de um escalonamento de componentes como CPU, memória, espaço em disco e vários outros parâmetros, devido ao crescimento do número de usuários, transações e volume de dados, demanda um complexo processo de aquisição com prazos extensos. Um dos principais avanços gerados pela cloud computing é transformar toda essa realidade em um processo ágil e estratégico. Os varejistas podem pagar por um novo poder computacional que inclui licenças de armazenamento e software, em uma base de assinatura ou em uma base de pagamento por uso. Isso tem enormes vantagens. As empresas de varejo são caracterizadas por períodos de atividade normal intercalados com picos de alta demanda durante fins de semana, feriados, datas comemorativas e campanhas promocionais. Projetar uma infraestrutura de TI para acomodar a alta demanda significaria subutilizar a capacidade de TI por longos períodos. No modelo de computação em nuvem, é possível projetar a capacidade de TI para uma carga básica e fornecer recursos adicionais nos momentos considerados de pico. Para o mercado varejista, a computação em nuvem permite ainda benefícios relacionados ao novo cenário.
  • Os varejistas podem terceirizar o gerenciamento de infraestrutura de TI e reter aplicações críticas para a equipe interna
  • Uma vez que os varejistas estão muito preocupados com a entrega de uma excelente experiência do cliente, é possível criar rigorosos acordos de nível de serviço com fornecedores de nuvem
  • Há também uma grande vantagem financeira da computação em nuvem. As empresas de varejo podem transferir as despesas do parque computacional para despesas operacionais. Os recursos de computação, incluindo software, hardware e manutenção, são movidos para a nuvem com a responsabilidade dos provedores de nuvem, a exemplo da AWS.
Os benefícios diretos para varejistas que utilizam a nuvem incluem gerenciamento de tarefas na loja, velocidade para o mercado e relatórios em tempo real. A computação em nuvem também permite que empresas de varejo obtenham informações valiosas sobre os comportamentos e preferências de compra de seus clientes, graças aos dados gerados. Os varejistas podem personalizar ofertas e comunicação, além de obter informações necessárias para criar uma experiência personalizada.
Solicite uma 

Fonte: SkyOne
Realização e Projeto Gráfico: Jean Saba



Nenhum comentário:

Postar um comentário