Páginas

sexta-feira, 28 de julho de 2017

HIPINFO - Porque e Quando Implantar um Sistema ERP




















A cada dia que passa, inúmeras empresas iniciam uma jornada em busca de crescimento e estabilidade. Adquirir um controle total de todas as áreas da empresa passa a ser um desafio diário de quem embarca neste mar de desafios e questionamentos. Administrar um fluxo de informações provenientes de diversas áreas, tentando conjuminar em resultados positivos pode parecer possível, porém o gestor ou responsável pela tomada de decisões depende exclusivamente da qualidade das informações que são fornecidas pelas áreas. Esse fluxo de informações se torna caótico se tratando de um supermercado por exemplo. 
Você deverá comprar mais ou comprar menos? Como anda o seu fluxo de caixa? Você sabe quanto capital tem investido em seu estoque? Quantos clientes visitam sua loja? Qual produto te dá uma margem de lucro maior? Algum produto está para vencer? E de quanto é o seu ticket médio? Se você não sabe, ou não tem certeza de algumas destas poucas perguntas, saiba que seu negócio corre um SÉRIO RISCO.  A implantação do sistema ERP Hipcom nesse cenário funcionaria integrando todas as áreas, de forma automática, trabalhando e interpretando todos os dados inseridos pelas áreas, e entregando somente o que o tomador de decisão precisa saber. O ERP Hipcom entrega tudo que acontece em seu negócio em tempo real. O sistema ERP Hipcom permite que você saia na frente de seus concorrentes, tendo uma visão estratégia e ampliada que identifica os obstáculos dos processos e otimiza a sua gestão. Quer saber melhor o que um ERP pode fazer pelo seu negócio? Procure a Hipcom, que possui um ERP implantado em mais de 500 clientes espalhados por todo o Brasil, e vai fornecer dados que irão lhe auxiliar em todos os setores. Conte com a HIPCOM, Juntos vamos Além. 
  
Fonte: Marketing Hipcom
Realização e Projeto Gráfico: Jean Saba
Imagens: Freepick








quarta-feira, 12 de julho de 2017

HIPINFO – Marca é o que mais Pesa na Compra de Vinagre



















Esse deve ser o primeiro critério para organizar os 
produtos da categoria na gôndola. Conheça outros 
nesta reportagem.

Marca é o primeiro critério a ser considerado pelo shopper na hora de comprar vinagre. É o que aponta a fabricante Castelo Alimentos. De acordo com a empresa, os demais  atributos considerados são sabor e ingredientes, no caso  das classes A e B. Já a C/D/E avalia, além da marca, sabor e embalagem. A quantidade adquirida na categoria é de um frasco a cada 40 dias. A embalagem de 750 ml é a mais vendida, representando 95% do volume. A de 500 ml fica com os demais 5%. Segundo a Castelo Alimentos, em 2016, as vendas de vinagres cresceram 15% no varejo alimentar comparado a 2015. Para elevar o giro, a recomendação é realizar cross merchandising no cantinho do churrasco e também no setor de hortifrútis. A Castelo também sugere especial atenção ao sortimento. As lojas voltadas às classes A e B podem trabalhar com as versões balsâmica, tinto, branca e maçã. Já as unidades voltadas ao público com  menor poder aquisitivo, devem priorizar o vinagre de álcool e álcool colorido, seguido dos saborizados.

EQUIPAMENTOS HOMOLOGADOS

 https://docs.google.com/document/d/1jhCPVm15SX2KhZB3oUPvFrWdTCb5FskEIa8anv2Wvtk/pub